quarta-feira

o caos em mim...

Eu costumo dizer que odeio as pessoas práticas e metódicas. É mentira. Eu as invejo. Só isso. Por que elas evidenciam a minha incompetência em resolver questões simples de forma constrangedora. E me colocam na difícil situação de ter que ressaltar as minhas outras qualidades compensatórias, que justificam a minha presença nesse mundo mesmo em face da desordem que ocasiono em minha própria vida.

Eu sou daquelas pessoas que não suportam planejamento, odeiam conferir conta de restaurante, desistem de preencher formulários (odeio burocracia, odeio!), juntam cupons fiscais no fundo de uma gaveta por desencargo de consciência sem jamais utilizá-los para outro fim que não seja o de forro de gaveta, acham o “saco dos sacos” ter que ligar para reservar o que quer que seja, põem tudo no débito em conta para não ter que enfrentar filas de banco, chegam a desistir de algo que querem muito se alguém menciona palavras como “boleto bancário” (“empréstimo”, então, me dá calafrios e sudorese, argh!) e só compram pelo correio no último dos últimos dos casos, quando a necessidade é a mãe de todas as iniciativas.

Agora, por exemplo, preciso fazer malas, encaixotar coisas, descartar outras, imprimir textos, fazer back-ups, escrever emails decisivos, ligar para pessoas que tenho que ligar, ou seja “efetivamente efetuar” uma série de medidas que irão tornar a minha vida mais normal nos próximos dias. Mas quem disse que consigo? As formiguinhas ficam mordiscando na cabeça quando penso nessas coisas chatas. Protelo tudo e o quanto posso. Acabo acordada durante toda a madrugada anterior à viagem, fazendo às pressas o que levaria um tempo considerável para ser feito decentemente.

O meu mundo perfeito seria aquele em que ninguém demandasse organização de ninguém e todas as pessoas vivessem alegres e respeitando uma o espaço da outra, na harmonia cósmica do caos. Isto ou... ter dinheiro suficiente para pagar uma governanta suíça que passasse minhas roupas com água de colônia, fizesse prontamente as minhas malas, encaixotasse e etiquetasse meus livros e CDs - ordenando-os em embalagens práticas, de preferência compartimentadas - levasse e buscasse os casacos na tinturaria, pregasse botões, fizesse todas as ligações que tenho que fazer e mandasse os emails que tenho que mandar e organizasse uma agenda que nunca me deixasse cansada, enquanto eu estaria preparando o meu espírito para a mudança, distante de qualquer banalidade, ouvindo música clássica e recebendo shiatzu em meio a uma sessão de aromaterapia...

Sabem como é... esses deliciosos sonhos da burguesia, tão apetecíveis a quem não pode.... por isso novela do Manoel Carlos faz tanto sucesso.

Desejem-me sorte, vou postar menos por uns dias, as mudanças geográficas costumam levar nosso tempo embora...assim que a órbita voltar ao seu eixo, retorno.

12 comentários:

Julie disse...

Se te consola saber, nao és a unica!
Boa sorte e tudo vai se resolver, num piscar de olhos!
Beijos

Palpiteira disse...

Será bom poder ter todas essas facilidades maravilhosas. :) Adoro viajar nessas possibilidades.
Boa sorte. Espero sua volta.
Beijos

bibi disse...

espero que tudo seja maravilhosamente perfeito pra vc em sua nova jornada. (i'll miss ya).

Sara_Evil disse...

Não te vejo taxativa mas sim como um cometa que atravessa os céus buscando as trajetórias que te ensinam e desvendam as verdades de seus universos...o que te desejar nestas mundanças psicogeográficas

Boa Sorte e felicidade...come, back soon!!...:).

Sara disse...

Hum, querida. Sou bem assim também. Detesto organizar a minha vida. As vezes acho que poderia entregar ela na mão de alguém e dizer: 'Resolve!'. Sobre a novela de Manoel Carlos, ontem mesmo comentava com uma amiga que eles são sempre ricos em novelas <'enquanto a reforma da casa de Búzios não fica pronta'> é uma das frases prediletas deles...rs..
Boa sorte nas mudanças todas, sejam elas quais forem. Um beijo.

camille disse...

Eu me "li" aí. Querida, boa jornada, boa mudança, boas vibrações, boa vida nova. Beijinhos.

Ingrid Littmann disse...

Nossa Senhora da Lua, você está mais parecendo com minha irmã......Beijos

Lia Noronha disse...

Esse caos...consegue ser o começo de algo melhor...Mudanças sempre nos trazem inseguranças!
Boa sorte nessa nova etapa da sua vida.
Abraços carinhosos diretaemnte do meu Cotidiano.

Thaty disse...

Pense no lado bom: eu sou organizada, mas só pela metade. Planejo tudo, as vezes no papel, as vezes mentalmente. Mas na última hora me enrolo toda, atraso um monte de coisas, fico com preguiça de cumprir com toda a "burocracia" que é necessária...

Boa sorte, amiga! Me mantenha informada, tá?
Beijocas

Lidiane disse...

E, pra sobreviver, preciso ser mais prática, mais metódica e definitivamente, mais disciplinada.

Afra Valle disse...

Sorte, saúde e sucesso, Dai!!!
Tb adoraria ter uma governanta dessas(hahaha)!!!

Beijão.

Se cuida, amiga! Tô rezando daqui.

Turmalina disse...

Ah minha querida, amada, saudosa e atarefada amiga,
eu costumo ter surtos organizacionais,mas bem sazonais...
A minha mente vive em constante caos.Tanto que para escrever preciso de um surto aonde as idéias adquirem uma ordem lógica!
Mas eu chego lá!!! Hoje me detenho em curtas mas minha mente já está dando forma à um longa sensacional... Mas este quero escrever com calma, sem pressa, como um grande e duradouro amor!
Um beijo enormeeeeeeeee
P.S. vez ou outra passo lá na outra página só prá matar a saudade!